Regulamento Liga Regional de Team Penning do Leste Paulista 2019


CAMPEONATO 2019

LIGA REGIONAL DE TEAM PENNING DO LESTE PAULISTA

 

RESUMO DAS PRINCIPAIS MODIFICAÇÕES

 

PREMIAÇÃO DE CADA ETAPA NA CATEGORIA MIRIM

60% do valor das inscrições, sendo: 50% para o 1º; 30% para o 2º e 20% para o 3º

 

PREMIAÇÃO DE CADA ETAPA NAS CATEGORIAS HANDCAPS 6 E 10:-

1º lugar:- R$ 5.000,00;

2º lugar:- R$ 3.000,00;

3º lugar:- R$ 2.000,00;

4º e 5º lugares: reembolso da inscrição (R$ 150,00)

 

Na quinta e última etapa, os competidores fiéis poderão se inscreverem e participarem de uma classificatória, nos mesmos moldes das etapas, classificando-se os 5 melhores trios para a final.

O mesmo trio poderá se classificar para a final por até 3 vezes, entretanto, só terá direito a 1 premiação.

 

PREMIAÇÃO FINAL DO CAMPEONATO

 

 REGULAMENTO 2019

 

DO CAMPEONATO

Artigo 1º:- O Campeonato Regional de Team Penning do Leste Paulista, no ano de 2.019, promovido e organizado pela Liga Regional de Team Penning do Leste Paulista, daqui em diante denominada simplesmente como “LIGA”, será regido pelo presente regulamento.

Artigo 2º:- O Campeonato, nas diversas categorias, será disputado somente pelos sócios da LIGA, que concorrerão à classificação e eventual premiação fina.

Artigo 3º:- O Campeonato do ano 2.019 em todas as categorias será disputado em 5 (cinco) etapas, conforme calendário publicado no site oficial da Liga, sendo 4 classificatórias e a 5ª e última, classificatórias e finais do campeonato, nas datas e locais publicados no site da LIGA;

Artigo 4º:- A disputa da primeira categoria se iniciará impreterivelmente às 10,00 horas, razão pela qual os organizadores deverão realizar todos as tarefas e exigências previstas no presente regulamento, para o cumprimento do horário determinado;

 

DAS CATEGORIAS

Artigo 5º:- O Campeonato no ano de 2.019 será disputado somente pelos competidores associados, nas Categorias MIRIM, HANDCAP “6” (SEIS)  e HANDCAP “10” (DEZ) na forma seguinte:-

a)- A CATEGORIA MIRIM é formada por trios de cavaleiros e amazonas que tenham nascidos de 1º de janeiro de 2.007 a 31 de dezembro de 2014, ou seja, com 12 anos de idade, devendo os competidores, portarem os documentos comprobatórios nos dias das provas, cuja disputada será em todas as etapas;

b)- A CATEGORIA HANDCAP 6 (SEIS) é formada pelos trios de cavaleiros e amazonas, nascidos no ano de 2014 e anteriores, cuja soma dos handcaps individuais dos competidores, não ultrapasse a soma “6” (seis), conforme previsto no presente regulamento e pela listagem oficial do “ranking” divulgada pela LIGA e será disputada em todas as etapas;  

c)- A CATEGORIA HANDCAP 10 (DEZ) é formada por trios de cavaleiros e amazonas, nascidos no ano de 2014 e anteriores, cuja soma dos handcaps individuais dos competidores, não ultrapasse a soma “10” (dez) conforme previsto no presente regulamento e pela listagem oficial do “ranking” divulgada pela LIGA e será disputada em todas as etapas;

Artigo 6º:- Nas etapas do Campeonato 2.019, as categorias serão disputadas na seguinte ordem:

1º - Categoria Mirim;

2º - Categoria Handcap “6” (seis);

3º - Categoria Handcap “10” (dez);

Artigo 7º:- Os trios disputarão as etapas do campeonato em igualdade de condições, sem qualquer ressalva, exceção ou regalia, mesmo que ocorram motivos de força maior ou situações adversas conforme o disposto no presente regulamento.

Artigo 8º:- Dos informativos (mala/direta) constarão todas as informações necessárias da prova e respectivas inscrições, sendo considerados como extensão do presente regulamento, devendo as informações nele constante serem respeitadas;

 

DAS INSCRIÇÕES E PASSADAS POR CATEGORIA

Artigo 9º:- Os limites mínimo e máximo de inscrições por competidor(a) por etapa é seguinte:

a)- Na CATEGORIA MIRIM não haverá limite (mínimo ou máximo) de inscrições do competidor;

b)- Nas CATEGORIAS HANDCAP “6” e HANDCAP “10”, cada competidor(a) deverá fazer no MÍNIMO 6 (SEIS) INSCRIÇÕES e poderá fazer no MÁXIMO 15 (QUINZE) INSCRIÇÕES em cada uma das categorias;

c)- Cada trio em todas as Categorias Mirim, “6” e “10, poderão se inscrever por até 3 (três) vezes, na mesma categoria e etapa;

d)- A quantidade de inscrições mínima dos competidores, poderão se dar em uma ou distribuída em todas as categorias, observando-se, entretanto, as limitações de idade, handcap e outras, impostas pelo presente regulamento;

e)- As fichas de inscrições da Categoria Mirim não poderão ser utilizadas para inscrições nas Categorias Handcaps 6 e 10.

Artigo 10º:- Cada INSCRIÇÃO DO TRIO corresponderá a 1 (UMA) PASSADA.

Artigo 11º:- Cada competidor(a) poderá inscrever-se e participar de todas as categorias, respeitando-se, entretanto, as limitações de idade, passadas, handcap, características e exigências de cada categoria.

Artigo 12º:- Serão admitidas as inscrições e participações de novos sócios e consequente participação no campeonato, em qualquer das etapas, devendo no ato da primeira inscrição (compra de fichas), efetuar o pagamento da anuidade;

Artigo 13º:- As inscrições serão feitas no dia da prova, mediante a compra de fichas individuais e nominais, cujas fichas dos 3 competidores serão grampeadas e depositadas em recipientes próprios para cada uma das categorias;

 

DO VALOR DAS INSCRIÇÕES

Artigo 14º:- Os valores das inscrições serão de:

a)- Para cada trio da CATEGORIA MIRIM o valor da inscrição POR PASSADA será de R$ 90,00 (noventa reais), ou seja, R$ 30,00 (trinta reais), por competidor(a) e

b)- Para cada trio das CATEGORIAS HANDCAP “6” (seis) e CATEGORIA HANDCAP “10” (dez) o valor de cada inscrição POR PASSADA será de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), ou seja, R$ 50,00 (cinquenta reais), por competidor(a);

c)- A Diretoria da LIGA se reserva o direito de recusar ou impugnar a inscrição e ou a participação de qualquer competidor(a), durante o Campeonato 2.019, independente de que motivo for.

 

DO VALOR DA ANUIDADE

Artigo 15º:- O valor da anuidade para 2019 é de R$ 50,00 (cinquenta reais) que será pago por todos os competidores (maiores ou menores), quando de sua inscrição na primeira etapa que participar;

 

DAS SUBSTITUIÇÕES

Artigo 16º:- Ocorrendo acidente ou enfermidade grave que impossibilite um dos competidores de iniciar ou continuar disputando quaisquer etapas do campeonato, exceto as finais do campeonato, após a comprovação do fato e autorização da LIGA, o trio poderá substituir tal competidor por outro;

 

DOS CUSTOS DA ETAPA

Artigo 17º:- Os custos da etapa serão rateados da seguinte forma:

Artigo 18º:- Poderá a Diretoria e os Representantes Municipais, alterarem os valores, a forma, datas e locais, constantes dos artigos e parágrafos anteriores, devendo nesse caso informar com antecedência, os competidores, através de informativo/mala direta remetidos ou postados no site oficial ou correspondência eletrônica.

 

DA CLASSIFICAÇÃO

Artigo 19º:- Para classificarem-se os trios de todas as categorias, deverão apartar no máximo 3 (três) bois identificados com números iguais e confiná-los no curral, inicialmente no tempo máximo de 40” (quarenta) segundos;

Artigo 20º:- As CATEGORIAS HANDCAPS “6 e 10”, serão disputadas na forma de classificatória, classificando-se os 10 (dez) melhores trios de cada categoria, que disputarão uma final, de uma só passada cada trio;

Artigo 21º:- Na CATEGORIA MIRIM, se classificarão para a final do campeonato, os 5 (cinco) melhores trios;

Artigo 22º:- Na passada em que o trio não encurralar nenhum boi correto no tempo máximo, terá sua passada considerada como “tempo estourado”.

Artigo 23º:- O mesmo trio não poderá obter 2 (duas) ou mais classificações na etapa, dentro da mesma categoria, bem como não poderá receber mais de uma premiação em espécie, troféus e medalhas, sendo estes automaticamente repassados ao trio classificado subsequentemente.

 

DO DESEMPATE NAS ETAPAS E FINAL

Artigo 24º:- Ocorrendo o empate na 10ª (décima) colocação ou seguintes nas classificatórias das Categorias Handcaps 6 e 10, classificar-se-ão normalmente para a final da etapa, os trios melhores classificados, mais os trios eventualmente empatado(s) dentre os 10 (dez) melhores tempos;

Artigo 25º:- Ocorrendo o empate na 5ª (quinta) colocação da final da etapa, nas categorias Handcaps 6 e 10, bem como na Categoria Mirim, os trios eventualmente empatados, dentre os 5 (cinco) melhores tempos, correrão mais uma passada, classificando-se em quinto o trio que conseguir o melhor tempo e posição;

 

DA PREMIAÇÃO DAS CATEGORIAS

Artigo 26º:- Nas 1ª, 2ª, 3ª e 4ª etapas, as premiações das categorias, serão as seguintes:

a)- Na CATEGORIA MIRIM, em cada etapa, os trios classificados do 1º ao 3º lugares, serão premiados com o valor correspondente a 60% do valor arrecadado com as inscrições dessa categoria, rateando-se a porcentagem acima na seguinte proporção:-

1º lugar 50% + troféus;

2º lugar 30% + troféus;

3º lugar 20% + troféus;

a-1)- Todos os demais competidores Mirins receberão medalhas de participação;

b)- Nas CATEGORIAS HANDCAP “6” (SEIS) e HANDACAP “10” (DEZ), em cada etapa, os trios classificados do 1º ao 5º lugares, serão premiados com os seguintes valores fixos:

1º lugar:- R$ 5.000,00 + troféus;

2º lugar:- R$ 3.000,00 + troféus;

3º lugar:- R$ 2.000,00 + troféus;

4º lugar:- Reembolso da inscrição, intransferível, para ser utilizada em qualquer etapa;

5º lugar:- Reembolso da inscrição, intransferível, para ser utilizada em qualquer etapa futura;

Obs. O reembolso se dará pela devolução de 3 fichas de inscrições, no valor equivalente a R$ 150,00;

c)- Na quarta etapa, os trios classificados em 4º e 5º lugares, receberão suas premiações em dinheiro;

d)- Na 5ª e última etapa, denominada “Fidelidade”, não haverá nenhum tipo de premiação para os 5 trios classificados para a final do Campeonato;

e)- Todos os competidores que participarem da primeira etapa do Campeonato 2019, que se realizará no mês de fevereiro, terão direito a uma passada grátis na classificatória da PROVA DO HARAS 3 AMIGOS, que será realizada na cidade de Cosmópolis, nos dias 1, 2 e 3 de março de 2019 e

f)- Todos os competidores que até então estiverem classificados para as finais do Campeonato 2019, em cada categoria, receberão também uma passada grátis, para a classificatória da PROVA DE TEAM PENNING que será realizada na EAPIC-2019, em São João da Boa Vista, nos dias 11 a 14 de Julho de 2.019.

 

DO DESCARTE

Artigo 27º:- Para a participar na final do Campeonato e na “Fidelidade” da 5ª etapa, previstas nos artigos 28º e seguintes e 32º e seguintes do presente regulamento, o competidor poderá descartar uma etapa, ou seja, das 4 etapas, o competidor deverá ter participado de no mínimo 3 etapas.

 

DA FIDELIDADE E QUINTA ETAPA

Artigo 28º:- A Classificatória que será realizada na 5ª e última etapa, passa a denominar-se “FIDELIDADE” e se destina aos competidores das CATEGORIAS HANDCAPS “6” e “10”, que tenham participado de no mínimo 3 (três) etapas do Campeonato 2019 e que não tenham se classificado em nenhum trio para a final do Campeonato, na respectiva categoria, bem como para aqueles competidores que disputaram as 3 (TRÊS) ETAPAS OFICIAIS promovidas pela LIGA, em qualquer uma das raças (Quarto de Milha, Paint Horse ou Crioulo);

Artigo 29º:- Todos os competidores que se enquadrarem nas condições acima, terão o direito de se inscreverem e participarem da mencionada classificatória, denominada “Fidelidade”, que será disputada nos mesmos moldes das etapas anteriores, conforme previsto nos artigos 9º a 14º e 19º a 23º do presente regulamento, ou seja, farão as inscrições no mesmo formato, observando-se somente a quantidade máxima de 15, bem como classificar-se-ão os 10 melhores trios para a final da etapa “fidelidade” e desses se classificarão os 5 melhores trios que estarão aptos a disputarem a final do Campeonato 2.019.

Artigo 30º:- O competidor que utilizar da prerrogativa de ter participado das etapas oficiais, poderá disputar a quinta e última etapa com animal de qualquer raça. 

Artigo 31º:- Não haverá premiação em dinheiro e ou troféus, para os trios que se inscreverem para a classificatória da quinta e última etapa, denominada “Fidelidade”, visto que os 5 trios classificados nesta etapa, disputarão a final do Campeonato e suas premiações, no mesmo dia.

 

DAS FINAIS E PREMIAÇÕES DO CAMPEONATO

Artigo 32º:- As FINAIS DO CAMPEONATO 2019 serão disputadas da seguinte forma:-

            a)- Estarão aptos a disputarem as finais, nas respectivas categorias, os 25 (vinte e cinco) trios das Categorias Handcaps 6 e 10, classificados do 1º ao 5º lugar, na 1ª a 5ª etapas e os 20 (vinte) trios da categoria Mirim, classificados do 1º ao 5º lugares, na 1ª a 4ª etapas;

            b)- O trio classificado só estará apto e poderá participar da final do campeonato, se todos os seus componentes tenham participado de no mínimo 3 (três) etapas do campeonato, mesmo que em categoria diferente;

            c)- Se ocorrer a desclassificação do trio, pelo motivo mencionado no item (b) acima ou ainda por qualquer outro motivo, o trio não será substituído pelo(s) trio(s) a seguir classificado(s), ou seja, na final correrão somente os trios em condições, podendo ser menor do que os 25 e 20 trios previstos inicialmente;

            d)- Os  trios classificados para as finais, não necessitam fazer e nem pagar suas inscrições para a final, visto já estarem previamente inscritos e aptos a participarem;

            e)- Cada trio poderá se classificar e participar das finais, por até 3 (três) vezes, entretanto, só terá direito a uma premiação, descartando-se as demais participações;

            f)- Na final os 25 e 20 trios classificados, participarão de 3 (três) sorteios, para definir a ordem de entrada em pista, ou seja, para a primeira, segunda e terceira bateria de cada categoria;   

            g)- A cada bateria, ou seja, após a 25ª e 50ª passadas nas categorias Handcaps 6 e 10 e após a 20ª e 40ª passadas na categoria Mirim, a boiada será trocada.  

 Artigo 33º:- Cada trio classificado para as finais, terá direito a dar 3 (três) passadas, sendo que para efeito da apuração da CLASSIFICAÇÃO FINAL DO CAMPEONATO, das 3 passadas do trio, será descartada a pior delas e será feita a média das outras 2 (duas) passadas, apurando-se os campeões, segundo e terceiros lugares do campeonato.

 Artigo 34º:- A premiação final do campeonato será a seguinte:

            a)- Os trios CAMPEÕES das CATEGORIAS HANDCAP 6 E HANDCAP 10, receberão um carro “0” KM, no valor aproximado de R$ 30.000,00 (trinta mil reais), mais fivelas;

            b)- Os trios classificados em 2º lugares, nas CATEGORIAS HANDCAP 6 E HANDCAP 10, receberão o prêmio em dinheiro, no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais), cada um;

            c)- Os trios classificados em 3º lugares, nas CATEGORIAS HANDCAP 6 E HANDCAP 10, receberão o prêmio em dinheiro, no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), cada um;

            d)- O trio CAMPEÃO da CATEGORIA MIRIM, receberá como premiação 3 (três) MINI MOTOS, mais fivelas;

            e)- O trio classificado em 2º lugar, nas CATEGORIA MIRIM, receberá como premiação R$ 3.000,00 (três mil reais) e

            f)- O trio classificado em 3º lugar, na CATEGORIA MIRIM, receberá como premiação R$ 1.500,00 (um mil e quinhentos reais).

 

DO DESEMPATE NA FINAL DO CAMPEONATO

Artigo 35º:- Ocorrendo o empate no campeonato, o desempate para apurar-se a classificação final, se dará na ordem dos seguintes critérios:-

            a)– Primeiro, será utilizada a 3ª (terceira) passada do trio na final e

            b)- Persistindo, o desempate se dará pelo melhor tempo conseguido pelo trio, na classificação para a final.  

 

DA ORGANIZAÇÃO DAS ETAPAS

Artigo 36º:- A organização da etapa será de responsabilidade da Comissão Organizadora da Etapa, tendo um como responsável, indicado pelo Representante Municipal e aprovado pela Diretoria da LIGA, cujas provas deverão realizadas em locais que apresentem as mínimas condições necessárias à boa condução das mesmas, a segurança dos participantes e dos animais. São condições mínimas, para realização das provas, bem como de responsabilidade e obrigação dos organizadores quanto as despesas:-

a)– Pista cercada, curralama suficiente para o bom manejo das boiadas, água na curralama à disposição das boiadas e brete ou seringa estreita, para contenção dos bois e afixação de números, pessoal necessário ao manejo do gado e contenção dos bois no fundo da pista e ainda cobertura (tendas, ranchos, etc) para abrigar os competidores, sendo que a não existência dessa cobertura, o organizador da etapa será penalizado no valor correspondente ao aluguel de 1 (uma) tenda 10x10, descontando-se do valor do rateio final;

b)– Boiada (contratada pela LIGA em conjunto com o organizador da etapa) suficiente para a realização da etapa, acrescida de mais um lote de 5 (cinco) bois reservas;

c)- Colocar as faixas (números) de identificação nas boiadas que participarão, bem como embretar todas as boiadas, antes da abertura oficial da prova;

d)- Assistência médica veterinária de acordo com as exigências dos órgãos oficiais;

e)– Juiz e um bandeira auxiliar indicados pela LIGA;

f)- Bandeira de marcação;

g)– Equipamento de cronometragem “fotocélula”;

h)– Aprovação da comissão de provas;

i)– Ambulância;

j)– Palanque, Som, Locutor indicado pela LIGA;

k)- Auxiliares para serviços gerais, especialmente para os portões, catador de chapéus, manejo dos animais e outros necessários;

l)– Nomeação de um membro do Júri de Campo;

m)– Autorização do Escritório Regional Agropecuário Oficial ou órgão oficial equivalente, o pagamento da taxa respectiva;

n)– Elaboração de ante-programa (informativo/mala direta) de cada prova, no qual constará as datas, locais, horários, valor e ficha de inscrições, premiações, exigências sanitárias e veterinárias (não sendo aceito fotocópias), os componentes do Júri de Campo e outras informações necessárias, cujo informativo/mala direta deverá ser postado com antecedência mínima de 20 (vinte) dias da prova, via correio ou no site oficial da Liga ou ainda através de correspondência eletrônica, tais como e-mail, etc;

o)- Equipamentos para irrigação da pista, quando necessário;

p)– Instalações sanitárias adequadas, limpas e cuidadas até o final do evento;

q)- Alimentação e bebidas em condições de consumo, bem como local adequado, que poderá ser do tipo barracão ou lona e ainda mesas e cadeiras para acomodação do consumidor. Será delimitada uma área com muito bom censo para que pessoas que queiram trazer uma alimentação própria para que não fiquem perto do ponto de venda de consumo da própria etapa;

r)- Segurança;

s)- Providenciar duas pessoas do manejo a pé, para centralizarem a boiada em todas as categorias;

t)- As condições para a realização das provas, bem como todas as exigências, atos, equipamentos, pessoal e tudo o mais acima relacionados, deverão estar em condições de serem utilizados antes da abertura oficial prevista para às 9:30 horas.

Sugestões:- Policiamento; divulgação do evento na mídia local e regional e convite as autoridades;

Artigo 37º:- O não cumprimento do item “m” do artigo 39 acarretará as penalidades ao Organizador da etapa, ficando a Liga isenta de qualquer responsabilidade nesse sentido.

Artigo 38º:- A Secretaria da LIGA afixará, antes do início da prova, em local visível e de fácil acesso, a lista dos participantes com a ordem de entrada.

 

DO TRAJE E DO ARREAMENTO

Artigo 39º:- Dos competidores, são exigidos o traje denominado “western completo” e o animal com arreamento completo preferencialmente denominado como “sela americana”;

 Artigo 40º:- Será computado normalmente o tempo do trio, como se nenhuma irregularidade tivesse ocorrido, ocorrendo durante a execução da prova, as seguintes situações:-

a)- Se cair(em) o(s) chapéu(s) do(s) competidor(es);

b)- Se a camisa sair para fora do cós da calça;

c)- Se o(s) botão(ões) da(s) manga(s) desabotoa(rem);

 Artigo 41º:- Faculta-se a utilização de traje e arreamento típico das raças, como exemplo o competidor do cavalo crioulo.

 

DO DIRETOR DE PISTA

Artigo 42º:- O Diretor de pista nomeados pela Diretoria é o Sr. __________________;

 

DO JUIZ DA PROVA, DO JÚRI DE CAMPO E DOS RECURSOS

Artigo 43º:- Ao Juiz da Prova, compete:

a)- Julgar e cronometrar as passagens dos trios inscritos, com utilização da fotocélula ou cronômetros de mão em caso de pane da fotocélula;

b)- Não permitir a passagem do trio, devido à problemas médicos e veterinários;

c)- Desclassificar ou eliminar os trios pelos motivos expostos nos artigos 51º e seguintes do presente regulamento;

d)- Cumprir e fazer cumprir o presente regulamento;

e)- Tomar as decisões que lhe competem, no decorrer da prova;

f)- Encaminhar as reclamações ao Júri de Campo;

Artigo 44º:- O Júri de Campo, é composto de 3 (três) membros da Diretoria, independente dos cargos que ocupem e que estiverem presentes na etapa;

Artigo 45º:- Se algum membro do Júri de Campo tiver qualquer interesse na situação a ser discutida e decidida, o mesmo deverá ser substituído por outro membro, escolhido entre os membros da Diretoria.

Artigo 46º:- Os recursos deverão ser apresentados, até 30 (trinta) minutos após o término da prova, podendo ser verbal ou escrito;

Artigo 47º:- Das decisões do Júri de Campo caberão recursos, primeiramente à Diretoria e em instância final ao Conselho Deliberativo;

 

DA RESPONSABILIDADE E DEVER DOS COMPETIDORES

Artigo 48º:- Todo competidor ao se inscrever, submete-se compulsoriamente ao presente regulamento, uma vez que presume-se que o mesmo tenha total e pleno conhecimento do presente, devendo cumpri-lo e respeitá-lo fielmente, bem como deve reconhecer o Juiz da Prova, como autoridade máxima da prova, devendo a ele se relacionar com respeito.

Artigo 49º:- É de única e exclusiva responsabilidade dos trios inscritos, ou dos representantes legais, no caso de menores, eventuais danos ou prejuízos de qualquer natureza, decorrentes de acidentes, e outras espécies, dentro e fora das pistas, causadas pelo concorrente, seu trio, seus animais, veículos e pertences, sem qualquer responsabilidade da LIGA ou dos organizadores da etapa.

Artigo 50º:- A responsabilidade de recolher o(s) chapéu(s) que cair(em) na pista, durante os trabalhos é do próprio trio, exceto na categoria Mirim, onde o manejo executará esse trabalho.

 

DAS PENALIDADES

Artigo 51º:- Os competidores deverão obrigatoriamente respeitar o disposto no presente regulamento, devendo cumpri-lo fielmente, estando sujeitos as penalidades por seus atos e condutas, as quais desclassificação e eliminação, assim definidas:-

a)- Desclassificação (SAT) é a que se dá na passagem do trio;

b)- Eliminação é a que se dá na etapa, independente do trio já ter feito alguma passagem, cujo tempo não será computado.

 

DA DESCLASSIFICAÇÃO DA PASSADA (SAT)

Artigo 52º:- Os trios serão desclassificados da passada, caso ocorram às seguintes situações:-

a)– Se qualquer um dos competidores não estiver trajado corretamente, conforme o previsto no presente regulamento, sendo que o Juiz da Prova ou o seu auxiliar ao detectar essa irregularidade, deverá dar autorização para iniciar os trabalhos e assim que o primeiro competidor ultrapassar a linha de partida, desclassificará o trio;

b)- Se o Juiz da Prova não desclassificar o trio, antes que um dos cavaleiros inicie os trabalhos com os bois, a passada será considerada válida, não podendo o trio ser desclassificado por essa irregularidade;

c)- Se o trio não se apresentar completo na pista, após 30” (trinta segundos) do chamado, cuja contagem do tempo se dará após o locutor anunciar o nome do trio ou competidores, para entrar na pista e a passada estiver em condições de ser liberada;

d)- Se o trio exceder ao tempo máximo permitido para o fechamento dos bois;

e)- Se na troca de boiada e quando se embretar os bois, os competidores pertencerem a um dos 3 (três) trios seguintes;

f)- Se o(s) competidor(es) da passada anterior, forem encarregados de centralizarem a boiada no fundo da pista, por falta do pessoal do manejo e não o fizerem, ou abandoná-la antes que o locutor anuncie o número dos bois do trio seguinte ou ainda deixarem de sair pelas laterais da pista, ou seja, sair(em) pelo centro da pista ou cruzar(em) a frente do trio seguinte, que iniciou seus trabalhos, exceto quanto autorizados pelo Juiz da Prova;

g)- Se o trio sair da pista sem que nenhum de seus componentes leve os bois até o fim da pista para serem centralizados, mesmo que esta centralização estiver sendo feita pelo pessoal do manejo;

h)- Se o competidor jogar acintosamente ou deixar seu chapéu cair propositadamente, ou ainda não recolhê-lo antes de sair da pista;

i)- Se durante os trabalhos de um trio, animais estranhos a esse trio, tais como equinos, caninos e outros, pertencentes a outro competidor, venham por qualquer motivo prejudicar a passagem de trio concorrente, o proprietário dos mesmos, se estiver participando da prova, será desclassificado da sua última passada;

j)- Se o competidor levantar o braço pedindo tempo, antes que o(s) boi(s) que não corresponde(m) ao número correto, tenha(m) ultrapassado “por inteiro” a linha de partida ou estouro;

k)- Se o trio pedir tempo, mas houver encurralado qualquer boi como número errado;

l)- Se 5 (cinco) ou mais bois (mesmo que algum deles tenha perdido o número) ultrapassarem a linha de partida ou de estouro (onde se localiza o auxiliar com a bandeira), em qualquer ocasião, desclassificação que se dará por “estouro de boiada”;

m)- Se houver o contato físico com o gado, por intermédio das mãos, pés, chapéu, corda, chibata, reio, rédeas californianas ou qualquer outro equipamento, bem como a emissão de palavras de baixo calão;

n)- Se um dos competidores fazer movimentos circulares (rodar) corda, chibata, reio, rédeas californianas ou qualquer outro equipamento de intimidação, com a intenção clara de conduzir ou conter o gado;

o)- Se após adentrar a pista, bata no cavalo, em qualquer parte localizada além da linha da barrigueira da frente, com as mãos, pés, esporas, rédeas, chibatas, reio ou outro equipamento;

p)- Se após a queda do cavalo, o cavaleiro ainda desmontado tente trabalhar com o gado;

q)- Se o competidor usar esporas, com rosetas pontiagudas, que possam ferir o cavalo;

r)- Se o(s) competidor(es) Mirim(ns) que não portarem os documentos previstos no presente regulamento, quando exigidos, deixarem de apresentá-lo à Secretária da Diretoria, no prazo de 24 horas, após o término da prova;

s)- Se após o início da prova, um competidor entrar na pista, a pé ou montado, sem autorização do Juiz da Prova, o trio a que pertence, será desclassificado da última passada e se porventura ainda não tiver efetuado nenhuma passada, será desclassificado da próxima ou seja seu trio será chamado e desclassificado, sem mesmo iniciar a passada;

t)- Ocorrendo o previsto nos item acima, o trio a que pertença(m) o(s) competidor(es), será desclassificado da última passada efetuada;

u)- Se porventura o trio a que pertença o(s) competidor(es) não tiver obtido qualquer pontuação nesta passada, será advertido pelo Juiz da Prova;

Artigo 53º:- Se um ou mais bois abandonarem a pista, seja pulando a cerca, seja passando através dela ou ainda um ou mais bois a serem trabalhados vierem a deitar ou se recusar a se mover, devido a exaustão, o trio não será desclassificado e consequentemente ao mesmo será dado o direito de correr outros bois, no final de folha, independentemente de tal situação ser pedida por um ou mais competidores do trio; 

Artigo 54º:- Faculta-se aos competidores ao adentrarem ou retirarem-se da pista, tirar e levantar o(s) chapéu(s) com o intuito de comemorar, cumprimentar ou agradecer, sendo que se derrubá-lo, mesmo que de forma intencional, o trio será desclassificado da passada.

 

DA ELIMINAÇÃO DA ETAPA

            Artigo 55º:- Os trios serão eliminados da etapa, caso ocorra as seguintes situações:-

            a)- Se o(s) participante(s) desacatar(em) a decisão do Juiz de Prova e do Júri de Campo ou ainda agir com brutalidade desnecessária contra o Juiz da Prova, os Diretores e Conselheiros, o Júri de Campo, seus companheiros e demais competidores;

            b)- Se o(s) participante(s) portar(em)-se de maneira inconveniente e demonstrar(em) conduta(s) anti-desportiva ou anti-social, que possa causar constrangimento ao Juiz da Prova, ao Júri de Campo, aos Diretores da LIGA, aos demais competidores e ainda ao público presente;

            c)- Se não comparecer aos exames médicos e ou veterinários, quando solicitado pelo Juiz da Prova, pelo Júri de Campo ou pelo representante do órgão público de sanidade animal;

            d)- Se entrar com o animal inscrito, em pista interditada;

            e)- Se o competidor agir com brutalidade desnecessária contra os animais (cavalo e bois), açoitar repetidamente e com extrema violência e ou após ter sido alertado, exigir de um animal visivelmente extenuado;

            f)- Se ao término de sua passagem, após o pedido do locutor, os competidores não centralizarem a boiada ao fundo da pista, colocando-a em condições para a passagem do trio seguinte.

 

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Artigo 56º:- A boiada deverá obrigatoriamente estar centralizada no fundo da pista, amparada por 2 (duas) pessoas do manejo ou 2 competidores do trio anterior, cuja definição se dará pelo Juiz no início da disputa da categoria, os quais deverão se retirar pelo fundo da pista imediatamente após ser anunciado o número dos bois a serem encurralados.

 Artigo 57º:- O Auxiliar deverá erguer a bandeira, sinalizando quando a arena estiver pronta.

 Artigo 58º:- O trio competidor após ser chamado a pista, será informado através do serviço de som, que a pista esta “liberada”, bem como no momento certo, sobre o número dos bois a serem encurralados.

 Artigo 59º:- O tempo de prova se iniciará, quando o focinho de um dos cavalos cruzar a linha de partida, sendo que neste momento, será acionada automaticamente a fotocélula ou quando o auxiliar baixar sua bandeira, quando o tempo estiver sendo cronometrado manualmente.

 Artigo 60º:- Os cronômetros auxiliares somente passarão a ser considerados como os oficiais da prova, em caso de pane da fotocélula, sendo que se essa situação vier a ocorrer o Juiz da Prova avisará os competidores de tal situação e a categoria terminará cronometrada manualmente.

 Artigo 61º:- Em ocorrendo interrupção na passada, e sendo a mesma determinada ou reconhecida pelo Juiz, esse trio terá o direito de passar novamente, entretanto, se o locutor já houver informado o número dos bois a serem trabalhados, esse trio correrá no “fim de folha” e ao mesmo será sorteado novo número de bois a serem trabalhados, exceto se o trio for o último da bateria.

 Artigo 62º:-  O trio ou qualquer um dos competidores, mesmo que este esteja fora do curral, poderá pedir o término da passada e a computação do tempo, levantando um dos braços acima da linha da cabeça, quando o trio ou um dos competidores conseguir encurralar “por inteiro” um, dois ou três bois corretos e o focinho do cavalo do primeiro cavaleiro que adentrar ao curral tenha ultrapassado a “linha de entrada”, sendo que nesse momento o cronômetro será travado e o tempo se dará pela fotocélula ou pelo  cronômetro oficial.

 Artigo 63º:- Se no transcorrer da passada e antes de encurralar algum boi, qualquer um dos competidores do trio poderá desistir da passada, sinalizando para o Juiz, que anunciará o SAT, cujo pedido é irreversível.

 Artigo 64º:- Quando o competidor pedir o tempo, levantando um dos braços, todos os bois que não constituem o número a serem encurralados, deverão estar, por inteiro, além da linha de largada, onde se localiza o auxiliar com a bandeira.

 Artigo 65º:- Os bois que correspondem ao número correto poderão estar aquém da linha de largada, mesmo que fora do curral, quando o competidor pedir o tempo.

 Artigo 66º:- Os competidores ficam comprometidos com a prova, tão logo adentrem a pista e ao iniciarem os trabalhos, ficam comprometidos com os bois e responsáveis pelos animais.

 Artigo 67º:- Antes que qualquer membro da equipe comece a trabalhar o gado, um componente do trio tem a faculdade de parar e solicitar a decisão do juiz, nos seguintes casos:-

            a)- Se na sua opinião haja um animal ferido ou imprestável em meio aos bois numerados e ao trio foi sorteado;

            b)- Se um ou mais bois desgarrarem antes da saída do pessoal do manejo que centralizam a boiada ou um ou mais bois forem conduzidos pelo mesmo pessoal;

            c)- Uma vez que qualquer membro do trio comece a trabalhar com os bois, a passada será considerada válida, não sendo aceitas interrupções, desculpas ou justificativas, exceto se ocorrer o previsto no artigo 53º do presente regulamento.

 Artigo 68º:- Faculta-se ao competidor erguer os braços, emitir sons e gritos, bater com as rédeas, chibatas ou reios, sem muita violência na anca do cavalo, com a finalidade de animá-lo no trabalho de apartação e condução dos bois.

 Artigo 69º:- A queda do cavalo e/ou cavaleiro não desclassifica o trio, nem tampouco os cronômetros são travados, exceto se o competidor trabalhar sem estar montado.

 Artigo 70º:- Se por qualquer motivo o trio não vier a participar da passagem, após a ordem de chamada já ter sido sorteada, o locutor anunciará o número dos bois, os quais são considerados como bois corridos.

 Artigo 71º:- Os números afixados nos bois, deverão ter no mínimo 6 polegadas (aproximadamente 14,4 cm) de altura, podendo ser pintados ou de material removível, tipo cinta;

Artigo 72º:- O número máximo de bois é de 30 (trinta) cabeças e o mínimo de 18 (dezoito) cabeças, sendo o ideal 24 bois;

Artigo 73º:- O gado poderá ser utilizado por 3 (três) passadas, dentro de uma bateria.

 Artigo 74º:- Se um dos bois perder(em) o(s) número(s) (fitas), deverá(ão) ser recolocado(s) ou substituído(s) por outro(s) pertencente(s) ao lote de bois reservas com o(s) mesmo(s) número(s) perdido(s), não podendo aquele(s) que perdeu(eram) o(s) número(s) ser(em) mantido(s) em pista.

 Artigo 75º:- Ocorrendo problema veterinário com os bois, serão examinados, mesmo que superficialmente pelo médico veterinário responsável pela etapa, que a seu critério, poderá determinar a substituição pelos bois reservas, permanecendo o mesmo número do substituído.

 Artigo 76º:- É vedada a presença sobre o palanque do júri, de pessoas que não pertençam à diretoria e ao pessoal de trabalho e apoio.

 

SITUAÇÕES ADVERSAS

Artigo 77º:- Ocorrendo situações adversas que possam colocar em risco os animais e competidores ou situações que impossibilitem a continuidade da prova, como por exemplo a falta de energia se a mesma estiver sendo realizada no período noturno, os Diretores e Conselheiros presentes, a Comissão de Prova, o Juiz da Prova, o representante da cidade e o organizador da etapa se reunirão imediatamente para decidirem pela manutenção, interrupção, continuidade, cancelamento, adiamento, prorrogação ou qualquer outra solução para a situação que se apresentar;

 

DO RANKING

Artigo 78º:- A LIGA ranqueará todos os cavaleiros e amazonas, classificando-os pelos “handcaps” individuais de “1” (um) a “6” (seis);

 

DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Artigo 79º:- O presente regulamentos estará publicado e à disposição dos competidores e interessados, no site oficial da LIGA, para que futuramente não se alegue desconhecimento.

Artigo 80º:- A LIGA se encarregará de divulgar na semana seguinte a realização da etapa, a classificação dos campeonatos, através do site oficial.

Artigo 81º:- A participação dos menores de 18 anos, em qualquer uma das categorias, é de única e total responsabilidade dos seus pais ou responsáveis, ficando dessa forma a LIGA, seus Diretores, Comissões Organizadoras e proprietários dos recintos onde se realizam as provas, isentas de toda qualquer responsabilidade, tanto civil como criminal, por quaisquer danos físicos ou morais, que porventura ocorram durante a realização das provas e eventos organizados pela LIGA.

Artigo 82º:- O organizador ou responsável pela etapa, obrigatoriamente assumirá a obrigação pela realização da mesma e cumprimento das exigências constantes do presente regulamento, além de assumir a responsabilidade pelo pagamento das despesas discriminadas no mesmo, bem como de assumir como co-responsável pelos serviços contratados pela LIGA, tais como pagamento do aluguel de boiada, locutor, etc.;

Artigo 83º:- O organizador da etapa, responderá civil e criminalmente pelos fatos ocorridos, ficando dessa forma a LIGA e seus Diretores, isentos de toda e qualquer responsabilidade nesse sentido.

Artigo 84º:- A LIGA reserva-se o direito de vetar a veiculação de patrocinador, que conflite com patrocinadores oficiais do Campeonato, razão pela qual o organizador deverá obter autorização da diretoria, para veicular nome de patrocinadores de sua etapa.

Artigo 85º:- A LIGA, seus Diretores e Representantes, se isentam de toda e qualquer responsabilidade por danos sofridos pelos animais, equipamentos e veículos dos participantes e assistentes, durante e após a realização das etapas.

Artigo 86º:- Os casos omissos deste regulamento serão resolvidos pela Diretoria da LIGA, cabendo recurso ao Conselho Deliberativo, quando o assunto versar sobre assuntos estatutários.

Artigo 87º:- O presente regulamento é soberano sobre quaisquer outros editados por outras associações, devendo nesse caso as situações conflitantes ou divergentes serem reguladas pelas interpretações constante do presente e não as não previstas e regulamentadas serão decididas pela Diretoria em reunião, que poderá contar a presença e participação do Conselho e Representantes de cidades, caso a Diretoria entenda necessário.

 

São João da Boa Vista, janeiro de 2.019

 

Ricardo Teixeira

Presidente da Liga Regional de Team Penning do Leste Paulista

Campeonato 2019